Entre Linhas | A Sangue Frio

Exibido em: 26/09/17

“A Sangue Frio” é uma obra jornalística de 1966. Escrita por Truman Capote, o romance de não ficção conta o caso de assassinato da família Cuttler, ocorrido em 1959 nos Estados Unidos.

O livro é tema desta edição do Entre Linhas! As professora de jornalismo Myrian Del Vecchio e Ana Paula Mira comentam sobre os bastidores dessa história, confira!

Anúncios

UFPR Notícias (19/05/17)

DURAÇÃO: 14 MINUTOS

Nesta edição do UFPR Notícias, você vai conferir:

– Campanha arrecada doações de apostilas e livros para alunos da Rede Pública de Ensino;
– Primeira mulher a publicar romance em Moçambique participa de roda de conversa na UFPR;
– Previsão do tempo;
– Agenda Cultural;
– Entrevista com a integrante da Fábrica de Comunicação Amanda Renally sobre a Campanha do Agasalho de 2017;
– Na série Valoriza, você fica sabendo sobre a história de um estudante que passou 50 dias em um navio durante intercâmbio;
– Conheça a foto da semana nas redes sociais da campanha #ValorizaUFPR.

Quarta Capa | Ensaios sobre a formação do romance brasileiro

DURAÇÃO: 15 MINUTOS

Exibido em: 17/04/17

No programa de hoje, vamos conversar com o autor do livro “Ensaios sobre a formação do romance brasileiro: uma antologia (1836-1901)”.

Fernando Gil é doutor em Teoria da Literatura e História Literária, professor do curso de Letras da UFPR com ênfase em Literatura Brasileira e nas relações entre Literatura e Sociedade.

Ele nos conta de onde surgiu a ideia da obra e como foi o processo de pesquisa do tema.

Em Tese – Romance de Cristina Bajo

DURAÇÃO: 31 MINUTOS

Exibido em: 29/06/16

No Em Tese de hoje, falamos sobre o romance inaugural de Cristina Bajo “Como Vivido Cien Veces” – uma das obras mais vendidas na década de 90 na Argentina.

Foi o romance histórico de Cristina que virou o foco de Phelipe de Lima Cerdera na dissertação de mestrado que recebeu o prêmio da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística.

Confira a nossa conversa com o mestre em letras Phelipe e a professora do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFPR Marilene Weinhardt sobre o trabalho.